segunda-feira, 27 de julho de 2009

Superação em Itaúnas – parte 1: Brasileiros que não desistem nunca!

Superação. Essa é a palavra que resume o que foi o 9º Festival Nacional de Forró de Itaúnas. Muita gente que estava ali teve que enfrentar situações adversas, críticas, fracassos para conseguir erguer a cabeça e ir até o final. E não falo só das bandas, não. Exemplo é o que não falta.

Começo pelos próprios organizadores do festival, o Paulo e a Ju, que em nove anos ouviram o que queriam e o que não queriam, encararam prefeitura, músicos, ambientalistas, forrozeiros e não forrozeiros que quiseram ver aquele sonho morrer. Mas isso não aconteceu. Em 2010, o festival completa 10 anos e, finalmente, vai ter apoio do governo, de outros estados e até da Elba Ramalho, que abraçou a causa. Logo, a partir do ano que vem, haverá eliminatórias de bandas em algumas regiões do Brasil no primeiro semestre. Isso, com certeza, vai dar um gás para o evento e para o forró no geral.

Lá em Itaúnas conheci outro projeto que me fez ver como ainda há gente que dedica a vida para o forró sem esperar muita coisa em troca. Kiko, Lika, Eli e os outros colaboradores são os responsáveis por um sonho que quase todo forrozeiro teve um dia, mas poucos tiveram a coragem deles: a rádio Forroots (www.forroots.com.br). Lá em Curitiba, onde a gente nem espera que possam haver apaixonados por forró, esse trio abriu mão de trabalho, tempo livre e até conforto financeiro para dedicar-se à ideia de colocar no ar 24 horas por dia muito, mas muito forró. A rádio é on-line e enfrenta duras penas para continuar assim. O Kiko, por exemplo, já cansou de tirar dinheiro do bolso para sustentar esse sonho (aliás, eles precisam do apoio de todo mundo, depois falo mais a respeito).

Falando nele, veio do próprio Kiko uma das cenas mais emocionantes do festival. Depois do show da Elba Ramalho, na quinta-feira, ele subiu no palco, fez a propaganda da rádio e, em seguida, pediu a Lica em casamento. “Por ela, eu traí o forró e fiz um triângulo amoroso, que agora espero oficializar”, foram essas mais ou menos as palavras dele. E ajoelhado aos pés da amada, com uma aliança, ele completou: “Você quer se casar comigo?”. Todos arrepiados e quase chorando, e a noiva emocionada disse em alto e bom som: “Com certeza!”. Uma história linda, com personagens lindos, exemplos de superação e amor pelo forró, amigos bons para se guardar pra sempre.

Continua no próximo post...

3 comentários:

Jô disse...

eita q o Kiko fez o q prometeu.. lindo!!

Daniel disse...

Foi lindo lindo!
;D
Graças a essa galera que o forró tá aqui sempre presente!

Rafael disse...

Foi realmente emocionante =D